Sônia Daniel

TERAPIA FLORAL PARA ANIMAIS, COMO FUNCIONA?

Posted by: admin in: ● 16 de junho de 2015

Você sabia que a Terapia Floral também pode ser  utilizada em animais?

Não? Pois é, pode sim e é muito eficaz.

Assim como nós humanos temos padrões, emoções e sentimentos negativos, os animais também os têm.

A diferença é que os animais não conseguem expressar suas emoções, sentimentos e queixas através de palavras. Tendem a exteriorizá-las em sintomas físicos e comportamentos específicos.

Medo, ansiedade, carência afetiva, imaturidade, angústia, são alguns dos fatores que podem levar a adoecê-los fisicamente e a apresentar sintomas tais como depressão, hiperatividade, alergias, etc…

Nestes momentos a terapia floral é bem vinda. Age sobre os padrões negativos elevando a vibração e trazendo bem-estar. Minimiza a ansiedade, o medo, a insegurança, os processos de transição e adaptação, entre tantos outros.

Esta é a Tesla, filhota da Pri e do Lú, uma linda e amada cachorra que está adorando tomar o Composto Floral.

Pense num “serzinho” mágico, mas da pá virada…rsrsrs…, que come tudo que vê pela frente e é ligada no 220 volts.

Começou a tomar o Composto Floral há um mês.

Aqui estão algumas das essências que compõem a fórmula da Tesla. Um Composto que contém Florais de Saint Germain e de Bach:

ESECIAS FLORALES

• Grevílea: irrita-se com facilidade, ele ajuda a limpar a energia da raiva, sentimentos de irritação e nervosismo.

• Verbena: animais que apresentam forte autoconfiança e tornam-se intolerantes quando estão extremamente focados em alcançar seu objetivo. Acalma a Impulsividade.

• Patiens: desenvolve paciência, tolerância e flexibilidade. Para as reações excessivas, agitação e inquietações internas.

• Sapientum:Trabalha diretamente o padrão de imaturidade e dificuldade de aprendizado.

• Allium: Floral protetor. Reação começa a se transformar em agressividade ou agitação devido a influencias externas.

• Chestnut Bud: Para aprendizado. Para romper maus hábitos.

 

FLORAIS PARA ANIMAIS – CRITÉRIOS DE ANÁLISE

Observar bem a situação física, emocional e psicológica em que o animal se encontra, as características da raça, o seu habitat natural, personalidade, o tratamento dado por seus donos e a própria característica dos donos, é importante para a escolha certa das essências e a eficácia do tratamento.

Toda a história do animal deve ser analisada antes de compor o Tratamento Floral.

MODO DE USAR
• 4 gotas, de preferência 4 x por dia:
• Diluídas na água de beber;
• Na comida;
• Em compressas sobre hematomas;
• Em spray;
• Nas patas, quando o animal está habituado a se lamber;
• Diretamente na boca.

RECOMENDAÇÕES

FLORAIS DE BACH
Monte a Fórmula mais apropriada para o  seu animal:

1) Para o Medo de rojões, fogos, trovões, etc… –Medos de coisas conhecidas

• Mimulus: Medo de rojão, barulho forte, trovão. O animal tenta esconder-se e muitas vezes chora.

• Rock Rose: Trata o terror e o pânico. É um grau acima do mimulus. Pânico de trovão é diferente de medo de trovão – no pânico o animal treme e pode babar. Chorar demais. Muitas vezes, o animal fica frio.

• Observar se há:
– Traumas, colocar o (Star Of Bethlehem)
– Se o animal perde o Controle, colocar o (Cherry Plum)
– Se tiver medo com Tremor colocar (Aspen)

2) Agressividade:

• Cherry Plum: Trata comportamentos incontroláveis. Cão que avança em qualquer pessoa. Não precisa haver um motivo. Ex: Pittbull, Dobbermann.

• Holly: Trata ódio, inveja, ciúmes destrutivos. O Holly refaz a capacidade de amar. Para tratar animais com aversões específicas.

• Vine: Dominador inflexível. Não aceita ser contrariado. Tenta dominar o proprietário ou outros animais . Trata animais agressivos ou cruéis com as pessoas e com outros animais. Para todos os animais que defendem demais o seu território. Questões relacionadas à posição hierárquica e ao território. Rottweiler. (agressivo controlado, ataca para se defender).

• Beech: Trata a agressividade por intolerância. Implicância com pessoas ou animais.

3) Roer móveis e objetos

• Chestnut bud: Para aprendizado. Para romper maus hábitos.

• Willow+ Holly: Para tratar ressentimento, mágoa, negativismo. Trata o comportamento rancoroso e o mau humor. Tratar animais que parecem se vingar e que começam a destruir as coisas, principalmente as que pertencem ao dono.

4) Comportamentos incontroláveis:
O comportamento compulsivo pode começar pelo tédio ( cão solitário ou muito ansioso).

• Rescue: Estresse e a tensão: relaxa e acalma.

• Cherry Plum: Para comportamentos incontroláveis de auto-destruição como morder, arrancar a pele ou lamber-se excessivamente.

• White Chestnut: Para pensamentos indesejáveis, persistentes, repetitivos. Trata comportamento obsessivo – mania de lamber ou de mordiscar a pele ou patas até fazer feridas, mania de coçar ou de sacudir rapidamente a cauda, como um chicote. Hábito de comer moscas, hábito de morder o flanco e de morder a cauda. O estresse também pode levar à coceira constante.

• Sweet Chestnut: Angústia mental. Em casos de auto-mutilação. Nos problemas de ouvido ou pele.

• Crab Apple: Quando o animal tem secreções, feridas abertas e, fica se lambendo muito.Animais que se limpam de forma obsessiva.

5) Latir demais
Não existe um motivo específico que cause esse problema. Acredita-se que, na maioria dos casos, os latidos em excesso são para conseguir atenção. Alguns adestradores, consideram latidos em excesso como falta de educação e imaturidade.

• Vervain: Para tratar animal muito barulhento, muito agitado. Trata o excesso de entusiasmo e a impulsividade. Ex: Dálmata

• Heather: Trata o animal que é brincalhão, late muito e não dá sossego. Inoportunos, acabam exaurindo todos a sua volta: latem, rosnam, choramingam ou uivam excessivamente. Trata o animal manhoso. Ex: Boxer

• Chicory: Trata a manipulação. Animais que necessitam de atenção o tempo todo. Manhosos, carentes. Latem, mordem ou vomitam para impedir que sejam deixados sozinhos.
Ex: Poodle

6) Pular demais
Da mesma forma que latir demais, o cão, geralmente pula demais, para conseguir atenção. Pode ser, também, considerado falta de educação e imaturidade. Além dos mesmos florais indicados para latir demais, usa-se também:

• Impatiens :Para tratar cães que pulam muito, como o poodle. O animal é acelerado. Não gosta da solidão, não gosta do silêncio.
Essa essência é indicada também para o cocker.

7) Teimosia e perfeccionismo

• Rock Water: Para a inflexibilidade, padrões cristalizados, teimosia, rigidez.

• Walnut: Para que os filhotes afastados da mãe e da ninhada sofram menos com a separação e se adaptem melhor ao novo lar.

• Chicory + Hetaher: Para os cãezinhos que choram quando seus donos saem para trabalhar. É preciso harmonizar sua carência e sua vontade de ser o centro das atenções.

• Rescue + Star: Para os animais que sofreram maus tratos. Quando o episódio de violência é recente ou apresenta reação de agressividade devido ao fato de ter sido brutalizado.

FLORAIS DE SAINT GERMAIN – FÓRMULAS PRONTAS

1) Fórmula 1FSG e AGRESSIVIDADE
Para o animal agressivo, agitado, raivoso, provocativo, intolerante, impaciente

2) Fórmula 2FSG CARÊNCIA/ AGITAÇÃO
Para o animal carente, agitado, rebelde ou com dificuldade de aprendizado.

3) Fórmula 3FSG – CARÊNCIA/ DEPRESSÃO
Para o animal apático, angustiado, depressivo, saudoso ou submisso.

4) Fórmula 4FSG – MEDO
Para o animal medroso, desconfiado, que se sente acuado ou tem dificuldade em relacionar-se?

No Comments to "TERAPIA FLORAL PARA ANIMAIS, COMO FUNCIONA?"

Write Comment